Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A mãe não dorme

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

A mãe não dorme

08
Fev21

Então, correu benzinho, correu?


Vera Garcia

unnamed.jpg

 

Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2021

Não vou dizer mal, nem reclamar, aviso já! Também não vou falar dos cabelos em pé por causa da relação pais-teletrabalho-filhos-aulas online- fazer comida- meter uma a fazer cocó-dar um chocolate para ver se se cala - o almoço ser batatas com grão, ovo e atum e toca a despachar, não! Não é nada disto! O meu episódio desta série é muito mais original! Primeiro dia de aulas online, na plataforma Teams. No ano passado habituei-me ao Zoom, instalei o Whatsapp pela primeira vez e descobri mil e um canais de chat e funções e coisas dessas. No problem. Não me estou a queixar, antes assim agora, e o futuro passa por aqui e não pela minha cromice de só ver livros à frente e de ainda ter o hábito de escrever os rascunhos à mão, numa caligrafia tombada e por vezes imperceptível mas, mil vezes mais bonita do que estes caracteres digitais...enfim...o primeiro dia de aulas da segunda temporada da série Lost in Covid poderia ter sido um sucesso, poderia...

Os velhos hábitos do liga e desliga microfones, do não escrever nos documentos que estou a apresentar (azelhice minha), do não consigo entrar, não consigo ouvir, é a net, é a ligação, pára quieta, isto não é o baile dos bombeiros, nem a matiné de Sábado à tarde...como se diz na minha terra, é tinto! Contudo, a meio de uma aula da parte da tarde e, depois de finalmente todos terem entrado, começou-me a cheirar a queimado. Seria o computador relativamente novo (mas que não presta para nada, fui enganada ou então sou uma naba)? Ainda assim fui cheirar debaixo da mesa, ao pé dos fios, mas não...o esturro não vinha dali! Continuei a aula, cheirou-me a fumo! Uma aluna atenta disse "ai professora, o que se passa aí?" Foi o tempo de eu saltar da cadeira e fugir de casa! A porta da salamandra deu um estoiro e jorraram baforadas e baforadas de uma fumaceira cerrada e insuportável, que inundou a casa toda e saía pelas janelas! A minha gaiata de três anos fugiu de casa para o quintal a chorar, e a aula dela era daí a meia hora! A minha ficou "pendurada" e a teacher desapareceu no nevoeiro ou no "fumeiro"...que nem D. Sebastião, mas ao contrário!... 

E o vosso dia, correu benzinho, correu?!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub