Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A mãe não dorme

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

A mãe não dorme

20
Nov20

Os Direitos das Crianças ainda por cumprir / Alienação Parental


Vera Garcia

Hoje celebra-se a Declaração Universal dos Direitos das Crianças. Ainda assim, os direitos das crianças continuam por cumprir. Nem todas têm direitos, quando têm a infelicidade de nascer em países onde impera o Deus Dinheiro, o Deus Armas, o Deus Religião. A estas crianças são-lhes retirados os princípios básicos de sobrevivência, como um lar, alimentação, cuidados de saúde, educação, amor. Por aqui, na República Portuguesa, vamo-nos queixando da invasão de refugiados, famílias inteiras que nos aparecem a deambular. Não queiramos estar nos seus chinelos ou nos seus pés descalços. Por aqui, nesta República Portuguesa, também temos miséria e tão escondida, por detrás de uma antiga classe média que, de tão baixa que já está, tem vergonha de admitir a falta de dinheiro para pagar contas, impostos, comida! As crianças...se todos os governos do mundo pensassem nas crianças, não deixariam nem uma só passar fome, ser maltratada!...

Há quinze anos que a minha vida são as crianças e, como todos os professores, educadores, auxiliares, ouvimo-las diariamente e, às vezes, nem é preciso que digam alguma coisa. Basta olharmos dentro dos seus olhos, porque olhos de criança não mentem. Princípio 6o: "A criança precisa de amor e compreensão para o pleno e harmonioso desenvolvimento da sua personalidade. Na medida do possível, deverá crescer com os cuidados e sob a responsabilidade dos seus pais e, em qualquer caso, num ambiente de afecto e segurança moral e material". De entre as dezenas de turmas que já tive, muitos são os filhos de casais separados/divorciados. Apesar da tristeza inicial, a sensação de o chão desabar e do "para onde vou?", as coisas tendem a ser relativizadas e encaradas naturalmente quando ambos os pais se entendem mutuamente, se respeitam e se unem para sempre em prol de um único objectivo, os filhos, mesmo cheios de recalcamentos, frustrações e desilusões. O bem estar emocional e material dos filhos é a única coisa que importa. Uma união infeliz não tem, nem deve ser para sempre. Os filhos são. A alienação parental é, a meu ver, o atentado mais silencioso que a família pode fazer contra uma criança. Ter discursos perante a criança de ódio, maledicência e humilhação para com o pai ou mãe é caminho andado para causar distúrbios psicológicos na criança, inseguranças infundadas, medos, ansiedades, baixa auto-estima e manipulações desnecessárias. E nem sempre isto acontece por parte do pai ou da mãe. Pode acontecer por parte dos avós, tios, etc. Numa separação há sempre um lado que sai mais magoado do que o outro, mas quando há filhos no meio, nenhum pai ou mãe tem o direito de acusar ou dizer mal do outro à frente da criança, independentemente de todos os defeitos que possam ter, um e outro. Um dia, mais tarde, estas crianças de hoje terão entendimento, percepção para fazerem os seus próprios juízos de valor, sem a necessidade de crescerem a odiar o próprio pai ou mãe ou a família nova que o pai ou a mãe construiram. 

Será que vale tudo para descarregarmos os nossos ódios pessoais, as nossas frustrações e impormos a nossa vontade, as nossas vinganças? ...

A imagem foi retirada da net https://www.google.com/search?q=aliena%C3%A7%C3%A3o+parental&client=ms-android-samsung-gj-rev1&prmd=inv&sxsrf=ALeKk01l4vq_iZ4t50Nq1GAbdWuHh0ohEw:1605867281025&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=2ahUKEwiFxN3m8ZDtAhXF8uAKHXflAMkQ_AUoAXoECB8QAQ&biw=360&bih=647&dpr=2#imgrc=pAyjnQiJGAwWFM

1456774300335.jpg

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub