Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A mãe não dorme

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

Mãe que não dorme e que vai trabalhar todos os dias com outros filhos, os alunos! Professora contratada, eternamente contratada! Subscrevam o blog e vamo-nos lendo por aqui!

A mãe não dorme

17
Mar21

Pudesse eu parar o Tempo...


Vera Garcia

FB_IMG_1615979190312.jpgNão, hoje não vou escrever sobre os contratados, porque a minha vida é muito mais do que a minha profissão. A minha vida é, essencialmente, a minha filha. Pensamento errado, dirão muitos de vós e que nós também devemos existir para além do papel de mães ou pais. Há bocado, enquanto a adormecia percebi, com toda a certeza, de que aquele ser tão pequenino é a minha vida, sim. E sim, deixo que a minha vida pessoal e profissional gire à volta dela e coloco-a em primeiro lugar. Porque é sangue do meu sangue. Porque poderia ser cega e seria capaz de a reconhecer só pelo seu cheirinho. Porque é minha, sempre antes de qualquer pessoa. Porque ela é metade de cada veia minha, artéria, coração. Porque ela é o meu pulmão que me dá oxigénio. Porque cada palavra dela, cada gesto, cada abraço são alegrias infinitas e pura felicidade, contentamento. Porque cada vez que olho para ela, vejo dois olhinhos tão grandes, brilhantes, que transbordam vida! E é Vida que ela me dá, porque basta ouvi-la, senti-la para qualquer dor, seja ela qual for e de que tipo for, ficar atenuada ou desaparecer. Dizem que as mães têm a hormona do amor, que as faz ganhar forças sei lá onde só de cheirarem ou de ouvirem os seus filhos. Todos os dias lhe digo que gosto tanto, tanto dela e que ela é o maior amor da minha vida. Ela é o Amor da minha vida! Ela virou-me tudo do avesso! Eu era livre, tão livre e ela veio prender-me. E eu não me quero soltar! 

Hoje não quis sair daquela cadeira ao lado da caminha dela. Hoje não tive pressa alguma em ir ver programas na televisão ou ir simplesmente para o sofá. Hoje quis ficar ali, de mão dada com ela, a sentir aqueles dedinhos pequeninos, aquela mãozinha quentinha adormecida na minha. És minha Kiki, para sempre minha! E quis parar o tempo, para que aquele momento vivesse para sempre.

Ser mãe é lixado. Nasce-nos uma coisa cá dentro que não tem explicação. Tanto doi, como a seguir se está pleno de alegria! Colocamo-nos em segundo plano, não por obrigação, mas porque simplesmente queremos. É Amor, na forma mais pura e desprendida que há. 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub